ACADEMIA NOTÍCIAS MODALIDADES HORÁRIO DE TREINOS GALERIA DE IMAGENS JOGOS CONTATOS

Página Principal

Busque seu produto aqui:




LISTA COMPLETA
 
MODALIDADES » TAEKWONDO » TAEKWONDO FUNCIONAL » TAI CHI CHUAN » NUNCHAKU » GINÁSTICA » NATAÇÃO » MUSCULAÇÃO

TAEKWONDO



Taekwondo
O significado da palavra Taekwondo é literalmente “caminho dos pé e mãos através da mente”. “TAE” significa pé, chutar, pular, equilibrar e até defender. “KWON” significa mão, socar, bater ou defender, “DO” significa caminho, maneira ou filosofia da vida. O praticante de Taekwondo já pode se considerar vencedor. O início do desafio para dominar o desejo corporal próprio através do treinamento. Este é um início da maravilhosa jornada.

Origem e História do Taekwondo
As artes marciais coreanas tiveram a sua origem séculos antes do nascimento de Cristo, e desenvolveram uma enorme variedade de armas. Todas as armas usadas em combate eram incluídas como parte do treinamento militar. Somando-se a tais habilidades complexas, as possibilidades e vantagens das armas corporais naturais não eram ignoradas, e as habilidades de combate sem o auxílio de instrumentos também eram valorizadas. Dessa forma, um ramo da ciência militar baseado nas armas naturais (punhos, mãos e pés) foi estabelecido. Conhecido primeiramente como Su Bak e depois, através dos séculos chamado de Kwon Bup e então Tae Kyon, foi uma parte vital do treinamento de um guerreiro. O nome Tae Kwon Do foi escolhido em 1955 por um grupo de líderes da arte, e foi adotado oficialmente como esporte nacional Coreano pelo presidente da República da Coreia em 1965.
Com 4.300 anos a história da Coreia é tão longa e excitante quanto a história do Taekwondo. O lendário rei e soldado “Dan-Gun” reuniu várias tribos em um reino unificado, 23 séculos antes do nascimento de Cristo. Esse reino, fundado no ponto alto da história egípcia e séculos antes da fundação do Império Romano, durou mais de 12 séculos. Posteriormente três reinados emergiram:
Koguryo (37 a.C. - 668 d.C.) - Localizado na Mandchúria Sulina e Coreia Setentrional.
Paekje (18 a.C. - 660 d.C.) - Às margens do rio Han e a sudoeste da Coreia.
Silla (57 AC – 935 d.C ) - Banhada pelo mar do Japão a sudeste da península.

Achados arqueológicos, tais como pinturas nos murais das tumbas reais da dinastia de Koguryo, as esculturas em pedra de pagodas (um tipo de torre com múltiplas beiradas ) produzidas durante o período Silla, e documentos escritos na dinastia Paekje, mostram muitos estudos de posturas, habilidades e movimentos de luta que lembram bastante as posições e formas atuais do Taekwondo.

Hwarang Do e a Dinastia Silla ( 670 a.C. )
Na dinastia Silla, sob o comandado da monge Wonhyo treinava-se jovens nobres e a elite para fortalecer corpo e mente, semeando e plantando a alma de patriotismo.    Hwarang Do é a arte do combate livre, com regime rígido, devoção reino, pais, companheiros é de suma importância moral aos que queriam se tornar guerreiros. Os jovens aristocratas guerreiros treinaram ferozmente sobre montanhas e rios gelados até a época da união da península coreana.

O código de honra no qual o grupo se baseou foi:

Lealdade à nação e ao rei;
Respeito e obediência aos pais;
Fé nos amigos;
Coragem na batalha;
Repúdio à violência e mortes desnecessárias.

Várias descrições dispersas por documentos escritos dos três reinados mostram que Hwarang Do não somente julgava o estudo do combate desarmado como uma parte essencial do treinamento físico e militar e do incentivo ao patriotismo, mas também o recomendava como atividade recreativa para os jovens.

Dinastia Koryo (935 D.C.- 1392 D.C.)
A Dinastia Koryo foi estabelecida através de Wang Kwon, que  veio de uma família nobre de Silla e tinha muito talento militar, o que era a base para ao chegar ao poder.
O budismo era a religião dominante e influenciava espiritual e socialmente nesta dinastia. O estudo do combate desarmado ganhou maior popularidade, e praticado tanto por militares como pelo público em geral. Foi neste período que a ciência pela primeira vez, foi organizada técnica e sistematicamente pelos maiores mestres da época. Os oficiais militares e mestres eram convidados pela família real para realizarem demonstrações e partidas anuais na corte real.

Dinastia Yi (1392 D.C.- 1910 D.C.)
Sob o comando do rei Taejo, fundador da dinastia, o Budismo foi substituído pelo Confucionismo como religião, e tal mudança reforçou a influência chinesa, não apenas sobre as funções oficiais, como também sobre as vidas privadas das pessoas, pois a classe dominante valorizava sobremaneira o estudo clássico chinês, com oficiais civis recebendo um maior respeito que os oficiais militares, tanto socialmente como politicamente. Como resultado, cresceu o desinteresse das pessoas pelas lutas sem armas, e o desenvolvimento técnico do Kwon Do (técnicas de mão) ficou estacionado.
Embora não revertendo a tal tendência, o rei Chongjo (1790) ajudou a manter as artes marciais coreanas vivas, ao ordenar que Lee Duk Mu escrevesse um texto oficial sobre o assunto. Esse volume, conhecido como Muye Dobo Tongji, descreveu e retratou as artes marciais coreanas com extrema clareza, incluindo um capítulo sobre as formas de combate desarmado.
O declínio da habilidade militar prosseguiu. O treinamento marcial e as forças armadas foram negligenciadas. Lutas faccionais internas entre as classes dominantes fizeram com que as defesas nacionais ficassem à mercê. Como resultado, o Kwon Do permaneceu meramente como uma atividade recreativa para pessoas comuns. Não havia qualquer instrução de forma organizada, e os ensinamentos eram passados, secretamente, de pai para filho, e de professor para aluno.

O Século XX
No dia 10 de agosto de 1910, a dinastia Yi foi forçosamente dominada pelo Japão, que baniu toda atividade cultural coreana, como a fala, o canto, o estudo da língua coreana e a vestimenta (a roupa tradicional). Não somente as atividades culturais, como também, os esportes de equipe e as artes marciais. Em 1913, o Karatê japonês foi introduzido na Coreia , e apoiada pelo regime militar japonês; ganhando certa popularidade até a libertação da Coreia, em 15 de agosto de 1945.
Após a independência da Coreia, vários líderes em artes marciais abriram Dojang's (escolas de artes marciais) sob vários nomes, como Kong Soo Do, Su Bak Do, Tang Soo Do, Kwon Bup, etc. Muitos instrutores, contudo, queriam retornar às formas tradicionais coreanas de combate desarmado. A primeira conferência realizada com o propósito de unificar os Dojangs e padronizar os métodos dos instrutores, foi feita em julho de 1946, sem sucesso. Mas as tentativas de unificar os diferentes estilos de artes marciais continuaram.

Taekwondo Moderno
Durante a colonização do Japão, longos 36 anos, foi proibida a prática do Taekwondo. Finalmente, após a independência da Coreia, em 1945, começaram a aparecer os mestres que treinavam escondidos ou os que haviam voltado da Mandchúria da China, que defendiam a independência da Coreia. Começaram a surgir daí as uniões, chamadas Kwan (união), pelos líderes e dirigentes do Taekwondo até o surgimento do The World Taekwondo Federation (WTF ).
Após a liberdade para a prática do Taekwondo, o General Choi Hong Hi começou a ministrar as artes marciais para que todos os militares treinassem,assim  fortalecendo física e mentalmente o exército coreano, impressionado o primeiro-presidente da Coreia do Sul, Dr. Sung-Man Lee. O Taekwondo mostrou -se uma luta com desempenho incrível e fama imbatível nos combates da guerra civil (1950-1953) contra a Coreia do Norte e na Guerra do Vietnã.
Em 25 de janeiro de 1971, O Dr. Un Yong Kim é eleito presidente da Korea Taekwondo Association (KTA) e o General Choi e a sede da ITF se transferem para Montreal, Canadá em 1973, devido a problemas políticos. No mesmo ano, através do Dr. Un Yong Kim, foi criada na Coreia a The World Taekwondo Federation (WTF) e, logo em seguida, a fundação do Kukkiwon o Quartel Central do Taekwondo. Em função da competência e dedicação do Dr. Un Yong Kim o Taekwondo começou a crescer como esporte.

Taekwondo do Futuro
O desenvolvimentos da alta tecnologia e da conveniência na maneira de viver, fará com que os seres humanos sintam cada vez mais a falta de exercícios. Por este motivo, provavelmente a prática e a procura de esportes deve aumentar bastante. Devido a globalização do mundo, o intercâmbio na economia e até no esporte entre as nações mais próximas, estará mais acelerada no seculo XXI.
O intercâmbio do esporte terá uma função mais importante entre as nações, pois através dela se poderá mostrar a superioridade do seu país; além de fortalecer seu povo, beneficiando-o contra problemas de saúde, além de influenciar na educação e disciplina dos jovens.
O início da formação das equipes profissionais por empresas da Coreia se acelera a nível mundial, e no futuro o Taekwondista poderá competir numa categoria Profissional, disputando ranking mundial, dando assim mais opção na escolha do seu destino para a elite do Taekwondo.

O Desenvolvimento do Taekwondo.
O Taekwondo experimentou um grande período de caos após o término da segundo guerra mundial, durante o qual, várias organizações de Taekwondo foram criadas, . Mas, após a criação da The World Taekwondo Federation em 1973 com 15 países, hoje ele se tornou um esporte internacional e agora o Taekwondo é praticado em mais de 158 países, nos 5 continentes, com 20 milhões de praticantes. Só na Coreia há cerca de 3 milhões de faixas pretas.

O Taekwondo participa dos seguintes eventos internacionais:

Jogos Sulamericanos;
Jogos Panamericanos;
Jogos Mundiais de Universitarios;
Good Will Games;
Copa do Mundo;
Jogos Mundiais de Militares;
Abertos no Mundo (USA, Italia, Japão, Dinamarca, Russia, Mexico, etc.);
Campeonato Mundial;
Olímpiadas.

O Taekwondo Brasileiro a Nível Mundial
O Brasil estreou em eventos internacionais em 1977 no 3º Campeonato Mundial de Taekwondo em Chicaco – USA. Conquistamos a 1ª medalha de Bronze, em 1986, na Copa de Mundo nos USA. A partir dai o Brasil conquistou vários campeonatos dentre eles Campeonatos Mundiais, Pan Americanos e Copas do Mundo. No Mundial de Nova York 1993, os atletas Brasileiros conquistaram 2 medalhas de Pratas surpreendendo a todos. Em Athenas, classificamos em 4º lugar, já  no mundial 2005, conquistamos a 1ª medalha de ouro em Mundiais e nos Jogos Pan Americanos de 2007, conquistamos 1 medalha de ouro, 2 de prata e 1 de bronze.

Introdução do Taekwondo no Brasil
A pedido do Ministério da Educação do Brasil, o Taekwondo foi introduzido no país pelo Grão-Mestre Sang Min Cho, por ordem do General Choi.
O Grão-Mestre Cho chegou ao Brasil em Julho de 1970, sem falar o português e sem qualquer conhecimento da cultura brasileira. Foi ele quem inaugurou a
Academia Liberdade em São Paulo, a primeira academia do Brasil, em 08 de Agosto de 1970. Através do Grão-mestre Cho, começaram a chegar outros mestres coreanos para começar a expansão do Taekwondo aqui no Brasil. Mestre Cho não quis que o Taekwondo fosse conhecido como Karatê Coreano o que já era comum nos Estados Unidos, com a finalidade de facilitar o conhecimento do povo americano. Por determinação do Mestre Cho, aqui no Brasil o Taekwondo sempre foi assim chamado.
Atualmente o Taekwondo é praticado em todos os estados Brasileiros já formou mais de 3 mil faixas pretas e contando com cerca de 100 mil praticantes ativos.

Desenvolvimento do Taekwondo Brasileiro
Num curto espaço de tempo o Taekwondo se tornou uma das artes marciais mais populares do Brasil, e isso tudo graças à dedicação dos Mestres pioneiros e à determinação e competência dos instrutores brasileiros.

1970 Inaugurada a 1a Academia no Brasil em 08 de Agosto, a Academia Liberdade.
1971 A modalidade foi adotada pela Academia da Polícia Militar do Estado de São Paulo.
1973 1o Campeonato Brasileiro de Taekwondo, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.
1982 Fundada a Federação Paulista de Taekwondo pelo Grão-mestre Sang In Kim.
1990 Visita do general Choi Hong Hee (considerado o pai do TKD) ao Brasil, pela 1a vez. Porém, foi vedado o curso de Taekwondo pela Polícia Federal do RJ.
1990 Fundada a Federação Paulista de ITF pelo Mestre Dijalma C. Santos
1992 Fundada a Confederação Brasileira de Taekwondo pelo Grão-mestre Yong Min Kim.
1993 Introduzido o Song-Kang Taekwondo no sul do Brasil.
1994 Inaugurada a sede própria da Academia Liberdade, maior centro de artes marciais da América do Sul.
2005 Transferida para a Academia Liberdade a sede da Federação de Taekwondo do Estado de São Paulo, mestre Yeo Jun Kim.

Taekwondo Infantil
Na Coréia, o povo coreano tem o costume de colocar os seus filhos nas academias de Taekwondo a partir de cinco anos, devido a satisfação no resultado considerável que a prática traz na educação física e mental das crianças.
Pesquisa realizada pela federação mundial, sede em Seul (capital da Coreia), as crianças com mais de um ano de prática no Taekwondo, apresentaram um maior índice de QI (Quoeficiente Intelectual) e melhor desempenho no QE (Quoeficiente Emocional).
A prática da arte marcial faz com que as crianças melhorem a coordenação motora, comportamento, coragem, controle emocional, desempenho escolar e disciplinar.
Todos os pais querem que os filhos sejam mais saudáveis e que adquiram maior estatura, fato que é comprovado com o Taekwondo.
Amar e educar a criança é usufruir o futuro. Somente demonstramos o nosso amor à criança quando educamos, corrigindo-os e mostrando-lhes a sua responsabilidade.

Taekwondo para mulheres
Ao se pensar no motivo pelo qual cada vez mais mulheres procuram uma arte marcial para praticar, logo se pensa que esse motivo é a defesa pessoal. E é mesmo, só que não é somente para isso.
Todos os dias além de situações altamente perigosas como assaltos e agressões, as mulheres são potenciais vítimas de diversos tipos de agressões como verbal, assédio, piadas de mau gosto, etc. Felizmente isto não é habitual nas nossas cidades, pelo menos não tanto a ponto de que tenhamos que nos defender fisicamente.
Mas é claro que se isso acontecer, teremos a condição de podermos nos defender.



 
Receba nosso informativo

REDE SOCIAL


CANAL DE VIDEIOS


PROJETO



CLIQUE AQUI
    MATRIZ
Academia Liberdade
Rua Conselheiro Furtado, 1044 - Liberdade - SP, 01511-001
Tel/Fax : (11) 3384-1086 (11)3384-1096
 
Filiais
:
Academia Santana: Rua Darzan, 340 - Santana - São Paulo - SP
Tel: (11) 3297-7250

Associação Tchon-Ji de TKD
R. Alves do Banho, 565 - São Bernardo Campinas - SP, 13030-580
Tel: (19) 3025-3357 e (19) 98124-8303

  | PARCERIAS COM EMPRESAS|